Esta categoria contém as 24 seguintes páginas (de um total de 24):

A

C

E

I

J

M

Manuel Amoroso Costa

Manuel Ferreira Araújo Magalhães

 Martim Francisco Ribeiro de Andrada

 Miguel Mauricio da Rocha

N

O

R

U

Y

Obtido em http://pt.wikipedia.org/wiki/Categoria:MatemC3A1ticos_do_Brasil

 

Categorias: Matemáticos por país

Álvaro Vieira Pinto nasceu em Campos (Rio de Janeiro, Brasil), no dia 11 de novembro de 1909.

Formado em medicina em 1932, pela Faculdade Nacional de Medicina do Rio de Janeiro, em 1934

ingressou na Ação Integralista Brasileira (AIB), organização de inspiração fascista, liderada por Plínio

Salgado. No campo profissional, dedicou-se aos estudos e pesquisas laboratoriais. Paralelamente,

completou os cursos de física e matemática na Universidade do Distrito Federal (UDF). Alceu Amoroso

Lima, então reitor da UDF, indicou-o para ensinar lógica matemática, disciplina pela primeira fez

oferecida no país.

Mais tarde, passou a lecionar lógica na Faculdade Nacional de Filosofia (FNFi) da Universidade do

Brasil. Em 1941, tornou-se colaborador da revista Cultura Política, publicação que reuniu os mais

expressivos intelectuais do Estado Novo, assinando a coluna "Estudos e pesquisas científicas".

Após passar um ano estudando na Sorbonne, em Paris, retornou ao Brasil em 1950, assumindo então a

cadeira de titular de história da filosofia da FNFi, disciplina que ministrava há vários anos, na qualidade

de professor assistente. Em meados de 1951, afastou-se da pesquisa médica, à qual se dedicara

praticamente desde a sua formatura, para se dedicar exclusivamente ao ensino e ao estudo da filosofia.

Em 1955, a convite de Roland Corbisier, tornou-se chefe do Departamento de Filosofia do recém-criado

Instituto Superior de Estudos Brasileiros (ISEB), organizado no âmbito do Ministério da Educação e

Cultura.

Na chefia do Departamento de Filosofia do instituto, lançou a coleção "Textos de Filosofia

Contemporânea do ISEB" e publicou Consciência e realidade nacional, considerada sua obra filosófica

mais sólida. Em 1962, assumiu a direção executiva do ISEB, tendo de enfrentar uma difícil situação

financeira e uma permanente campanha difamatória movida pela imprensa conservadora, tendo à frente

o jornal O Globo. A oposição ao ISEB tinha como motor o comprometimento do instituto com as

reformas de base defendidas pelo governo do presidente João Goulart (1961-1964).

Com o golpe militar que derrubou Goulart (31 de Março de 1964) e a repressão desencadeada a seguir, a

sede do ISEB foi invadida e em 13 de abril os militares decretaram a extinção do instituto. Cassado pelo

Ato Institucional nº 1 (AI-1), Álvaro Vieira Pinto se refugiou no interior de Minas Gerais e depois partiu

para o exílio, primeiro na Iugoslávia e depois no Chile, onde trabalhou como pesquisador e professor no

Centro Latino-Americano de Demografia, órgão ligado à Organização das Nações Unidas. Em

dezembro de 1968, às vésperas da edição do AI-5, que marcou o endurecimento do regime militar,

file:///C|/Documents%20and%20Settings/Garcia/Meus%20doc...ites/minhaweb_vilabol_garcia/matematicosBrasileiros.htm (3 de 30)27/12/2008 10:06:23

Nova pagina 1

voltou ao Brasil. Nos anos 1970, traduziu obras de autores consagrados como Arnold Toynbee, Georg

Lukács, Noam Chomsky e Claude Lévi-Strauss, para a Editora Vozes, assinando sob diferentes

pseudônimos. Em 1982, foi publicado seu livro Sete lições sobre educação de adultos, originalmente

anotações de aulas ministradas no Chile, em 1966.

Álvaro Vieira Pinto faleceu no Rio de Janeiro no dia 11 de junho de 1987.

Principais obras

l Sete lições sobre educação de adultos.

l O Conceito de Tecnologia. (2 Vol.)

l A Questão da Universidade.

l Ciência e Existência.

Antonio Mário Antunes Sette

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

 

Antonio Mário Antunes Sette (Recife, 29 de julho de 1939 Campinas, 13 de agosto de 1999) foi um

matemático brasileiro.

Antunes Sette graduou-se em bacharelado em Matemática pela Universidade Federal de Pernambuco

(1967), obteve o grau de mestrado pela Universidade Estadual de Campinas e o grau de doutor em pela

Universidade de São Paulo em 1977.

Iniciou sua atividade profissional em 1966, como professor da Universidade Federal do Rio Grande do

Norte. Em 1968 foi contratado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e, logo depois,

em 1969, pelo Instituto de Matemática Estatística e Ciência da Computação (IMECC) da Unicamp.

Voltou à sua cidade natal para lecionar na UFPe, a partir de 1971.

Foi ainda membro fundador da Sociedade Brasileira de Lógica (SBL) em 1979, da qual foi vicepresidente

de 1979 a 1980, e tesoureiro de 1981 e 1982.

Referências

l Biografia de Antunes Sette na página do Centro de Lógica e Epistemologia e História da Ciência

da Unicamp

 

Antônio Pedro de Carvalho Borges

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ir para: navegação, pesquisa

Antônio Pedro de Carvalho Borges, primeiro e único barão de Carvalho Borges (Rio de Janeiro,

novembro de 1824 Lisboa, 13 de julho de 1888) foi um militar, matemático e diplomata brasileiro.

Filho de José Germano Borges da Silva, formou-se em matemática, casou-se com Emília de Barros

Torreão. Ingressou na Marinha do Brasil, onde foi promovido a guarda-marinha, em 1841 e tenente em

1843. Transferido para o corpo de engenheiros em 1844, foi promovido a capitão em 1849, major em

1858, tendo sido demitido em 28 de dezembro de 1863.

Dirigiu missões diplomáticas na América do Sul desde 1859, entre elas a de Buenos Aires, durante a

Guerra do Paraguai (1867), depois Washington (1871), Viena (1881) e Portugal (1884). Foi membro da

comissão da Exposição da Filadélfia.

Agraciado cavaleiro da Imperial Ordem de São Bento de Avis e da Imperial Ordem de Cristo, oficial da

Imperial Ordem da Rosa, agraciado barão em 31 de dezembro de 1881.

Celso Costa

Descobriu em 1982, pelo matemático brasileiro Celso Costa, como parte de sua tese de doutorado no

IMPA. Em 1984 J. Hoffman, D. Hoffman e W. W. Meeks, da Universidade de Massachusetts,

conseguiram criar sua imagem computacional.

Os únicos exemplares de sua classe conhecidos até então eram o catenóide (Leonhard Euler, 1760), o

helicóide (Meusnier, 1776) e o plano.

Referências

l Costa, Celso José. Imersões mínimas completas em R3 de gênero um e curvatura total finita. Rio

de Janeiro, 1982. Tese (Doutorado) - IMPA.

l Dierkes, Ulrich et al. Minimal surfaces. Berlin : Springer-Verlag, 1992. 2v.

l Examples of a complete minimal immersion in R3 of genus one and three embedded ends. Bol.

Soc. Bras. Mat., n. 15, p. 47-54, 1984.

l Ferguson, H., Gray, A., Markvorsen, S. Costa's minimal surface via Mathematica.

Mathematica in Educ. Res., n.5, p. 5-10, 1996.

l Gray, A. Costa's minimal surface. In: Modern differential geometry of curves and surfaces with

Mathematica. 2nd ed. Boca Raton, FL : CRC Press, 1997. p. 747-757.

l Osserman, R. (ed.) Geometry V: minimal surfaces. Berlin : Springer, 1997. (Encyclopaedia of

Mathematical Sciences, v.90).

l Schwalbe, D., Wagon, S. The Costa surface in show and Mathematica. Mathematica in Educ.

Res., n. 8, p. 56-63, 1999.

l Uniqueness of minimal surfaces embedded in R3 with total curvature 12p. J. Differ. Geom., n. 30,

p. 597-618, 1989.

Elon Lages Lima

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Elon Lages Lima (Maceió, 9 de julho de 1929) é um professor brasileiro, mestre e doutor (PhD) pela

Universidade de Chicago, ganhador por duas vezes do Prêmio Jabuti da Câmara Brasileira do Livro por

livros que escreveu e recebeu o prêmio Anísio Teixeira do Ministério da Educação e do Desporto.

Biografia

Elon Lages Lima é pesquisador titular do IMPA, instituição da qual foi diretor em três períodos

distintos. É autor de vinte e cinco livros sobre Matemática, seis dos quais se destinam à formação e

file:///C|/Documents%20and%20Settings/Garcia/Meus%20doc...ites/minhaweb_vilabol_garcia/matematicosBrasileiros.htm (6 de 30)27/12/2008 10:06:23

Nova pagina 1

aperfeiçoamento de professores do ensino médio. Coordenou o projeto IMPA-VITAE que, de 1990 a

1995, realizou cursos de aperfeiçoamento para professores de Matemática em onze cidades de oito

estados brasileiros. Tal projeto constituiu o modelo no qual se basearam os convênios que a CAPES vem

firmando, até agora em nove estados, inclusive o Rio de Janeiro.

Iniciou sua carreira como professor secundário em Fortaleza, Ceará, bacharelou-se em matemática pela

Universidade do Brasil (hoje UFRJ) em 1953 e obteve os graus de Mestre (MSc) e Doutor (PhD)em

matemática pela Universidade de Chicago, USA em 1955 e 1958 respectivamente. É um Guggenheim

Fellow, Membro Titular da Academia Brasileira de Ciências e da Academia de ciências dos Países em

Desenvolvimento (TWAS). É professor honoris causa da Universidade Federal do Ceará.

Ganhou duas vezes o Prêmio Jabuti da Câmara Brasileira do Livro por livros que escreveu e recebeu o

prêmio Anísio Teixeira do Ministério da Educação e do Desporto. Foi membro do Conselho Superior da

FAPERJ de 1987 a 1991. Foi também membro do Conselho Nacional de Educação. Sua área de

pesquisa é topologia.

Ligações externas

l Currículo Lattes

l Biografia

 

Fernando Cardoso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Fernando Cardoso

Fernando Cardoso

Nascimento

29 de novembro de 1939

Olinda, Pernambuco

Nacionalidade brasileira

Ocupação matemático

Fernando Antonio Figueiredo Cardoso da Silva (Olinda, 29 de novembro de 1939) é um professor

file:///C|/Documents%20and%20Settings/Garcia/Meus%20doc...ites/minhaweb_vilabol_garcia/matematicosBrasileiros.htm (7 de 30)27/12/2008 10:06:23

Nova pagina 1

associado da Universidade Federal de Pernambuco e membro titular da Academia Brasileira de Ciências.

Graduou-se em Engenharia elétrica na Universidade Federal de Pernambuco em 1962. Em 1965, obteve

o mestrado em Matemática na Universidade de Nova Iorque, onde também obteve o doutorado em

Matemática, em 1968.

 

 

 

Inácio Manuel Azevedo do Amaral (1889 - 1950) foi um matemático brasileiro.

Nacionalidade Brasileiro

Foi professor de balística e artilharia na Escola Naval.

Foi professor da Escola Normal do Distrito Federal e catedrático de cálculo infinitesimal da Escola

Politécnica.

Foi reitor da Universidade do Brasil e a ele se deve o decreto que concedeu autonomia universitária à

Escola Politécnica.

Foi professor emérito e dotado de grandes dotes oratórios.

Obtido em "http://pt.wikipedia.org/wiki/In%C3%A1cio_Manuel_Azevedo_do_Amaral"

Categorias: Matemáticos do Brasil | Presidentes da Academia Brasileira de Ciências

Jacob Palis Junior

Nascimento 15 de março de 1940

Uberaba, Brasil

Nacionalidade Brasileiro

 

Jacob Palis Jr. (15 de março de 1940, Uberaba, Brasil - ) é matemático brasileiro de renome

internacional. Veio para o Rio de Janeiro em 1956, graduando-se em Engenharia pela então

Universidade do Brasil (atual UFRJ), onde ingressou em 1958. Ainda quando aluno de Engenharia,

interessou-se por Matemática e Física para melhor entender os conceitos e fórmulas que lhe eram

apresentadas em seu curso. Em agosto de 1964 iniciou seu programa de doutorado na Universidade da

Califórnia - Berkeley, concluído em 1967 sob a orientação do destacado matemático Stephen Smale

(Medalha Fields, 1966).

Ocupa desde 1973 o cargo de professor no Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada no Rio de

Janeiro. Foi diretor do instituto entre 1993 e 2003. No decorrer de sua trajetoria como matemático

contribui e muito para a expansão da grade curricular da matemática no Brasil. É o atual presidente da

Academia Brasileira de Ciências e da Academia de ciências dos Países em Desenvolvimento (TWAS). É

coordenador do Instituto do Milênio "Avanço Global e Integrado da Matemática Brasileira"[1]. É

membro estrangeiro da National Academy of Sciences (Academia de Ciências dos EEUU) e da

Académie des Sciences (Academia de Ciências da França). CV disponível em http://lattes.cnpq.

br/2273093016939875

Jader Benuzzi Martins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ir para: navegação, pesquisa

Jader Benuzzi Martins (Rio de Janeiro, 13 de agosto de 1930) é um físico, matemático e

escritor brasileiro.

file:///C|/Documents%20and%20Settings/Garcia/Meus%20doc...ites/minhaweb_vilabol_garcia/matematicosBrasileiros.htm (9 de 30)27/12/2008 10:06:23

Nova pagina 1

Biografia

Bacharelou-se em matemática no ano de 1952 pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Licenciouse

nessa matéria no ano seguinte. Doutorou-se em Física em 1974 pelo Centro Brasileiro de Pesquisas

Físicas. Lecionou Física Atômica e Nuclear no Instituto Militar de Engenharia (IME). Foi pesquisador,

professor titular, Vice-Diretor e Diretor do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF). Publicou

mais de sessenta trabalhos em revistas de circulação internacional.

Foi coordenador de Física da Grande Enciclopédia Delta-Larousse, publicada em 1967. A partir de 1980

passou a se dedicar de modo mais efetivo à História e Filosofica da Física, tendo realizado diversos

seminários e conferências em universidades italianas, latino-americanas e brasileiras. A partir de 1994

passou a se dedicar exclusivamente à Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), lecionando

Física Nuclear Experimental. Foi Sub-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa da UERJ e eleito Diretor do

Instituto de Física de 1996 até o início de 2000.

Tem ainda como áreas de interesse reações fotonucleares e detecção de partículas ionizantes. Possui uma

filha, Laura Maria.

Publicações

MARTINS, Jader Benuzzi. José Leite Lopes: o homem de ciência. Rio de Janeiro: UERJ, 1989.

MARTINS, Jader Benuzzi. A história do átomo: de Demócrito aos quarks. Rio de Janeiro:

Editora Ciência Moderna, 2002.

MARTINS, Jader Benuzzi. A história da eletricidade: os homens que desenvolveram a

eletricidade. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna, 2007.

MARTINS, Jader Benuzzi. A vitória de Galileu. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna, 2008.

Ligações externas:Página oficial

 

Joaquim Gomes de Sousa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Joaquim Gomes de Sousa, conhecido como Sousinha, (Itapecuru-Mirim, 15 de fevereiro de 1829

Londres, 1 de julho de 1864) foi um político e matemático brasileiro.

Filho de Ignácio José gomes de Sousa e Antonia Carneiro de Brito e Sousa.

Sousinha como era popularmente conhecido na sua terra natal, foi um dos pioneiros no estudo da

matemática no Brasil. Nas palavras do Professor J. Leite Lopes, trata-se do “primeiro vulto matemático

do Brasil – e talvez o maior até hoje”. Seu primeiro contato com as ciências aconteceu na faculdade de

Medicina, onde ingressou aos 15 anos.

Em 1854, realiza sua primeira viagem de estudos à Europa e reside em Londres. Em 1855 viaja a Paris,

onde apresenta à Academia de Ciências três memórias originais: uma sobre a determinação de funções

incógnitas sob o sinal de integral definida, outra sobre um teorema de cálculo integral e uma terceira

sobre a teoria da propagação do som. Nesse mesmo ano matricula-se na Faculdade de Medicina de Paris,

obtendo o grau de doutor em 1856.

Foi deputado geral pelo Maranhão no fim década de 1850 e ínicio da seguinte.

Cabe-lhe, sem contestação, o título de primeiro físico-matemático brasileiro, pois foi aos problemas da

física que ele aplicou o seu vasto e profundo domínio do instrumento matemático.

Obras

l Resoluções das Equações Numéricas (1850)

l Recuel de Memoires d’Analise Mathematiques (1857)

l Dissertação Sobre o Modo de Indicar os Novos Astros sem auxílio de Observações Diretas (1858)

l Dissertação do modo de indagar novos astros sem o auxílio de observações directas (1848)

l Anthologie universelle (1859)

l Mélanges de calcul intégral (1882)

Ligações externas

l Prêmio Gomes de Sousa

l O Maior Matemático da Hhistoria do Brasil

Biografia

 

Júlio César de Melo e Sousa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ir para: navegação, pesquisa

Júlio César de Melo e Sousa[1] (Rio de Janeiro, 6 de maio de 1895 Recife, 18 de junho de 1974),

mais conhecido pelo heterônimo de Malba Tahan (Ali Iezid Izz-Edim Ibn Salim Hank Malba Tahan),

foi um escritor e matemático brasileiro. Através de seus romances foi um dos maiores divulgadores da

matemática no Brasil.

Ele é famoso no Brasil e no exterior por seus livros de recreação matemática e fábulas e lendas passadas

no Oriente, muitas delas publicadas sob o heterônimo/pseudônimo de Malba Tahan. Seu livro mais

conhecido, O Homem que Calculava, é uma coleção de problemas e curiosidades matemáticas

apresentada sob a forma de narrativa das aventuras de um calculista persa à maneira dos contos de Mil e

Uma Noites. Monteiro Lobato classificou-a como: “... obra que ficará a salvo das vassouradas do Tempo

como a melhor expressão do binômio ‘ciência-imaginação.’”[2] Júlio César, como professor de

matemática, destacou-se por ser um acerbo crítico das estruturas ultrapassadas de ensino. “O professor

de Matemática em geral é um sádico. — Denunciava ele. — Ele sente prazer em complicar tudo.”[3]

Com concepções muito a frente de seu tempo, somente nos dias de hoje Júlio César começa a ter o

reconhecimento de sua importância como educador. Em 2004 foi fundado em Queluz -- terra onde o

escritor passou sua infância -- o Instituto Malba Tahan, com o objetivo de fomentar, resgatar e preservar

a memória e o legado de Júlio César. Em homenagem a Malba Tahan, o dia de seu nascimento – 6 de

maio – foi decretado Dia da Matemática pela Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro.

 

Manuel Amoroso Costa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Manuel Amoroso Costa

Nascimento:1885_Brasil

Falecimento:1928

Rio de Janeiro

Nacionalidade Brasileiro

Manuel Amoroso Costa (Rio de Janeiro, 13 de janeiro de 1885 1928) foi um matemático brasileiro.

Seu talento matemático se associou a uma grande vocação para o magistério. Foi professor da cadeira de

eletrotécnica e aplicações industriais da Escola Politécnica e diretor do Observatório do Valongo entre

1911 e 1928.

Ministrou, em 1928, um curso da Sorbonne, a convite do Instituto de Alta Cultura.

Seus trabalhos são verdadeiros modelos da arte do bem-dizer matemático: preciosos, concisos, simples e

elegantes, dessa elegância matemática na qual Poincaré via o sentido de beleza, da harmonia dos

números e das formas e que só os verdadeiros matemáticos sabem adivinhar.

Foi autor de muitos trabalhos importantes, alguns traduzidos em diversos idiomas. Faleceu num desastre

de avião, em dezembro de 1928.

Além de ter sido matemático Amoroso Costa escreveu um importante livro chamado "Introdução à

teoria da relatividade", o qual foi editado pela primeira vez em 1922. Este livro foi novamente reeditado

em 1005 pela Editora UFRJ.

(COSTA,A. M. Introdução à Teoria da relatividade. Rio de Janeiro, Editora UFRJ, 1995

Manuel Ferreira Araújo Magalhães

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ir para: navegação, pesquisa

Manuel Ferreira Araújo Magalhães (1777 1838) foi um matemático e jornalista brasileiro.

Escreveu vários tratados sobre matemática e fundou "O Patriota" primeira revista literária do Brasil,

publicada no Rio de Janeiro de 1811 a 1814 com ajuda de José Bonifácio de Andrada e Silva.

file:///C|/Documents%20and%20Settings/Garcia/Meus%20doc...ites/minhaweb_vilabol_garcia/matematicosBrasileiros.htm (13 de 30)27/12/2008 10:06:23

Nova pagina 1

Obras

l O Espelho

Referências

l Noções de história da literatura brasileira de Afrânio Peixoto publicado em 1931 com 352

páginas citado na - página 143.

l Exposição comemorativa, 1810-1960 da Biblioteca Nacional (Brasil) de 1960 com 49 páginas

citado na página 31.

l Memorias da Academia das Ciências de Lisboa Classe de Letras de 1941 citado na página 179

Ligações externas

Linha do tempo

 

Martim Francisco Ribeiro de Andrada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Nota: Para outros significados de Martim Francisco Ribeiro de

Andrada, ver Martim Francisco Ribeiro de Andrada (desambiguação).

Martim Francisco Ribeiro de Andrada (Santos, 19 de abril de 1775

— Santos, 23 de fevereiro de 1844) foi um político brasileiro,

presidente da Câmara dos Deputados e ministro da Fazenda do Império

do Brasil.

Não foi tão célebre quanto seu irmão José Bonifácio de Andrada e

Silva, mas foi figura de importância na política do Brasil. Graduado em

Filosofia e Matemática pela Universidade de Coimbra em 27 de julho

de 1798.

O conselheiro Martim Francisco (pai), como ficou conhecido, com seu

outro irmão Antônio Carlos Ribeiro de Andrada Machado e Silva, dois

anos mais velho que ele e também graduado em Filosofia em Coimbra em 18 de junho de 1796, e José

Bonifácio, formarão a grande trindade dos Andrada, com enorme importância política nos primeiros

file:///C|/Documents%20and%20Settings/Garcia/Meus%20doc...ites/minhaweb_vilabol_garcia/matematicosBrasileiros.htm (14 de 30)27/12/2008 10:06:23

Nova pagina 1

anos do Brasil livre.

Foi membro da Assembléia Constituinte em 1823 por São Paulo e pela mesma província deputado de

1836 a 1842, representou

Minas Gerais na Câmara dos Deputados na legislatura de 1830 a 1833.

Preso e exilado por ocasião da dissolução da Assembléia, asilou-se na

França (Bordéus), retornou em 1829. Financista, foi ministro da

Fazenda no Primeiro Império no chamado Gabinete dos Andradas

(1822) e o primeiro ministro da Fazenda do Segundo Império no

"Gabinete da Maioridade" (1840). No ministério executou uma política

econômica nacionalista e mostrou-se inimigo de empréstimos externos.

Integrava o Conselho do Imperador. Dentre outras, deixou obras

escritas sobre mineralogia e uma memória sobre estatística.

Do casamento com sua sobrinha Gabriela Frederica (foto ao lado)

(filha de José Bonifácio de Andrada e Silva), teve três filhos, José

Bonifácio, o Moço, escritor e senador do Império do Brasil e ministro

da Marinha do Brasil; Martim Francisco Ribeiro de Andrada, também

conhecido como Martim Francisco filho ou II, deputado por São Paulo, ministro das Relações Exteriores

(1866) e presidente da Câmara dos Deputados durante o Segundo Império (1882) e Antônio Carlos

Ribeiro de Andrada, deputado por Minas Gerais à Câmara (1885) e senador estadual Constituinte

(1891), falecido em Barbacena em 1893. Deste último descende o ramo mineiro dos Andradas.

Ligação externa

l Genealogia Matemática de Ricardo Mañé

Miguel Mauricio da Rocha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ir para: navegação, pesquisa

Miguel Mauricio da Rocha (Lagoa da Canoa, 1901 Belo Horizonte, 1970) foi um engenheiro,

banqueiro e professor brasileiro. Foi um dos mais notáveis matemáticos do Brasil ao lado de Gomes de

Souza e Manuel Amoroso Costa.

Graduou-se em engenharia civil, de minas e metalurgia pela Escola de Minas de Ouro Preto de Minas

Gerais.

Foi membro da Academia Brasileira de Ciências e lecionou como professor catedrático de cálculo

diferencial e integral, desde os 22 anos de idade, na Escola de Minas de Ouro Preto. Um dos fundadores

da Faculdade de Filosofia da Universidade Federal de Minas Gerais, lá também exerceu a cátedra de

Análise Matemática. Atuou como membro do Conselho Universitário Federal.

Desenvolveu trabalhos originais em pesquisa matemática e publicou “Sobre a Integração da Equação de

Fourier"(Jean-Baptiste Joseph Fourier),“Soluções por polinômios de equações com derivadas

parciais”,“Um novo algoritmo para equações diferenciais” e “Aplicação de um novo algoritmo na

pesquisa de soluções de equações diferenciais”. Outra obra de sua autoria trata da transposição de uma

fórmula própria, para o Resto de Taylor, de extrema generalidade. O Resto de Miguel Mauricio da

Rocha, derivado desta fórmula, tornou-se um Resto clássico da matemática, deduzido em sequência aos

Restos fundamentais de Taylor, Augustin Louis Cauchy, Joseph-Louis Lagrange e Oscar Xavier

Schlömilch.

Chegou a ser um dos maiores acionistas e diretor do Banco da Lavoura, precursor do Banco Real. Foi

signatário do Manifesto dos Mineiros. Na década de 1970, o prefeito Olavo Egídio Setúbal nomeou, na

capital de São Paulo, a Rua Professor Miguel Mauricio da Rocha.

file:///C|/Documents%20and%20Settings/Garcia/Meus%20doc...ites/minhaweb_vilabol_garcia/matematicosBrasileiros.htm (16 de 30)27/12/2008 10:06:23

Nova pagina 1

Casado com a mineira Maria Cecília Mauricio da Rocha, teve quatro filhos. Seu filho, engenheiro

Antonio Maurício da Rocha, foi o fundador da TENENGE. Era irmão do pintor e jornalista Virgílio

Mauricio da Rocha e do bispo da Igreja Católica Dom José Maurício da Rocha.

 

Newton da Costa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ir para: navegação, pesquisa

Newton da Costa

Nascimento

16 de setembro de 1929

Curitiba, Brasil

Nacionalidade brasileira

Newton Carneiro Affonso da Costa (Curitiba, 16 de setembro de 1929) é um matemático, lógico e

filósofo brasileiro, de reputação internacional devido principalmente aos seus trabalhos em lógica.

Conseguiu três graduações pela Universidade Federal do Paraná: em 1952 formou-se em engenharia

civil, e em 1955 e 1956 obteve o bacharelado e licenciatura em Matemática ambos pela Faculdade de

Filosofia, Ciências e Letras.

Especializou-se em licenciatura de Matemática no ano de 1957, e concluiu o seu doutorado de análise

matemática e análise superior no ano de 1961, sob a orientação de Edison Farah. Newton da Costa foi

professor catedrático da UFPR, professor titular de Matemática e de Filosofia na USP, e professor titular

na Unicamp. Foi, também, visitante em muitas entidades de pesquisa nas Américas e na Europa. Hoje é

professor visitante do Departamento de Filosofia da UFSC.

Índice

Principais contribuições em ciência

Lógicas paraconsistentes

Teoria da Quase Verdade

Fundamentos da matemática e da física

 P=NP?

2 Linhas de pesquisa

Áreas de atuação

Publicações selecionadas

Artigos e palestras

Livros

 Ligações externas

Principais contribuições em ciência

Lógicas paraconsistentes

Em sistemas lógicos paraconsistentes a existência de proposições contraditórias não implica na

trivialidade dos sistemas. As implicações destes sistemas lógicos tem importância acadêmica e prática

tanto para os fundamentos quanto para as aplicações de ciências como direito, matemática, física e

engenharia. Ser um dos criadores desta lógica não-clássica (tópico da lógica) deu parte do

reconhecimento internacional que o Professor Da Costa granjeou.

os conhecidos cálculos Cn de da Costa foram amplamente generalizados e ampliados pelas Lógicas da

Inconsistência Formal investigados por Walter A. Carnielli, Marcelo E. Coniglio e João Marcos.

Juntamente com seu colega (e ex-orientando), o lógico Walter A. Carnielli, professor da UNICAMP, da

Costa deu uma contribuição original à Lógica Dêontica. Da Costa e Carnielli mostraram que uma lógica

menos rígida que a lógica clássica pode dar uma nova resposta aos chamados paradoxos deônticos. Esta

contribuição ao debate é reconhecida no verbete Deontic Logic da Stanford Enc. of Philosophy.

Teoria da Quase Verdade

Da Costa com alguns de seus colaboradores, estendeu o conceito escolástico de verdade, formulando, à

maneira de Alfred Tarski, uma noção, a teoria da quase verdade ou verdade parcial que então aplicou

aos fundamentos da ciência.

Fundamentos da matemática e da física

O método axiomático é uma ferramenta que estende a compreensão a respeito dos limites e

desdobramentos das teorias. As pesquisa de Da Costas incluem teoria dos modelos, teoria de Galois,

axiomatização da mecânica quântica e da relatividade restrita e teoria da complexidade.

Da Costa juntamente com o físico Francisco A. Dória axiomatizou, utilizando o predicado de Suppes,

várias teorias físicas, chegando a resultados importantes como o da incompletude ou indecidibilidade de

certas proposições da teoria de sistemas dinâmicos, em sua versão axiomatizada. Este resultado também

foi estendido para o equilíbrio de Nash.

P=NP?

O problema P=NP? é um dos problemas mais importantes da teoria da computação e relaciona-se

diretamente com a limitação do poder de processamento dos computadores, entre outras questões de

aplicação prática.

Juntamente com Francisco A. Dória, Da Costa publicou dois artigos que condicionam a consistência do

problema P=NP? à teoria de conjuntos ZFC. Os resultados obtidos são similares aos obtidos por outros

autores e a comunidade científica ainda está avaliando estes resultados.

Linhas de pesquisa

l Análise matemática

l Análise superior

l Fundamentos da matemática

l Sistemas formais inconsistentes

l Fundamentos da teoria das categorias

l Teoria dos conjuntos não-cantorianas

l Fundamentos da probabilidade

l Inferência indutiva

l Estrutura da ciência

Áreas de atuação

l Lógica

l Álgebra

l Relatividade e Gravitação

Publicações selecionadas

Artigos e palestras

l N.C.A. da Costa, Sistemas Formais Inconsistentes. Curitiba, Brasil: Universidade Federal do

Paraná, 1963.

l N.C.A. da Costa, On the theory of inconsistent formal systems. Notre Dame Journal of Formal

Logic 1974 ; 15: 497-510.

l N.C.A. da Costa (com L. Dubikajtis), On Jaskowski's Discussive Logic. Non-Classical Logics,

Model Theory and Computability, North-Holland Publishing Company, Amsterdam, pp.37-56,

1977.

l N.C.A. da Costa, Pragmatic probability. Erkenntnis 1986; 25: 141-162.

l N.C.A. da Costa (com V.S. Subrahmanian), Paraconsistent logic as a formalism for reasoning

about inconsistent knowledge bases. Artificial Intelligence in Medicine 1989; 1: 167-174.

l N.C.A. da Costa (com F.A. Doria), Undecidability and incompleteness in classical mechanics,

International J. Theoretical Physics, vol. 30 (1991), 1041-1073.

l N.C.A. da Costa, Paraconsistent logic. In Stanis•aw Jaškowski Memorial Symposium, pp. 29-35.

Department of Logic, Nicholas Copernicus University of Toru•. 1998.

l N.C.A. da Costa (com O. Bueno and S. French), Is there a Zande Logic? History and Philosophy

of Logic 1998; 19: 41-54.

l N.C.A. da Costa (com Walter A. Carnielli), On Paraconsistent Deontic Logic. Philosophia 16:

293-305, 1986.

l N.C.A. da Costa (com O. Bueno and A.G. Volkov), Outline of a paraconsistent category theory.

In P Weingartner (ed.), Alternative Logics: Do Sciences Need them? Berlin: Springer-Verlag,

2004, pp. 95-114.

l N.C.A. da Costa (com F. A. Doria), Consequences of an exotic definition for P=NP. Applied

Mathematics and Computation, vol. 145 (2003), 655-665, and Addendum to Consequences...' .

Applied Mathematics and Computation, vol. 172 (2006), 1364-1367.

l N.C.A. da Costa (com F. A. Doria), Computing the future, in Computability, Complexity and

Constructivity in Economic Analysis, ed. K. V. Velupillai, Blackwell, 2005.

l N.C.A. da Costa (com F. A. Doria), Some thoughts on hypercomputation, Applied Mathematics

and Computation, in press (2006).

Livros

l N.C.A. da Costa, Lógica Indutiva e Probabilidade. Hucitec-EdUSP, 2a. ed., São Paulo, 1993.

file:///C|/Documents%20and%20Settings/Garcia/Meus%20doc...ites/minhaweb_vilabol_garcia/matematicosBrasileiros.htm (20 de 30)27/12/2008 10:06:23

Nova pagina 1

l N.C.A. da Costa, Logique Classique et Non-Classique. Paris, Masson, 1997.

l N.C.A. da Costa, O conhecimento científico. São Paulo, Discurso Editorial, 2a. Ed., 1999.

l N.C.A. da Costa and S. French, Science and Partial Truth: A Unitary Approach to Models and

Scientific Reasoning. (Oxford Studies in Philosophy of Science), Oxford University Press, 2003.

Ligações externas

l Biografia (Unicamp)

l Newton da Costa: Pensador da Contradição

l Newton da Costa, ou a matemática com arte

l Newton da Costa: Psicanálise e Lógica

l Schindler's review of the P=NP paper (p.118f)

l [http://www.cle.unicamp.br/e-prints/vol_5,n_1,2005.html

Carnielli, W., Coniglio, M.E., e Marcos, J., Logics of Formal Inconsistency. Handbook of Philosophical

Logic, 2nd edition, volume 14, pages 15-107. Springer-Verlag.]

 

Oswald de Souza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Oswald José Levy de Souza é um matemático brasileiro, engenheiro civil de formação.

Tornou-se conhecido a partir da década de 70 quando calculava a probabilidade de acertos na loteria

esportiva no programa Fantástico da Rede Globo. Também foi responsável pela criação do sistema de

apostas do Jockey Club Brasileiro e da Quina da Caixa Econômica Federal. Tornou-se também famosa a

frase "segundo o matemático Oswald de Souza...".

 

Otto Alencar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Nota: Se procura político brasileiro, substituto de César Borges no governo do estado da Bahia em

2002, consulte Otto Alencar (político).

Otto Alencar

Nascimento

1874

Ceará, Brasil

Falecimento 1912

Nacionalidade Brasileiro

Otto Alencar (Fortaleza, 1874 1912) foi um matemático brasileiro.

Na Escola de Engenharia onde se formou, ensinou física, astronomia, topografia, cálculo, mecânica

racional, mecânica aplicada e máquinas, terminando sua vida como catedrático de topografia.

Foi considerado um dos maiores matemáticos da América do Sul e seus trabalhos escritos em português,

francês e inglês, idiomas que dominava primorosamente, foram elogiados pelos matemáticos de todo o

mundo. Entre seus trabalhos estão: Teoria das Funções Simétricas, formas originais notáveis sobre a

Teoria das Superfícies, estudo sobre Teoria dos Erros e muitas publicações em revistas nacionais e

estrangeiras.

Foi exímio pianista e magistral intérprete de Beethoven, Wagner e Chopin.

Ligações externas

l Página da UFRJ com Biografia de Otto

Raimundo Teixeira Mendes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ir para: navegação, pesquisa

 

RaimundoTeixeira Mendes

Nascimento:5 de janeiro de 1855

Caxias, Brasil

Falecimento

1927

Rio de Janeiro, Brasil

Nacionalidade Brasileiro

Raimundo Teixeira Mendes (Caxias, 5 de janeiro de 1855 Rio de Janeiro, 1927) foi um filósofo e

matemático brasileiro, autor da bandeira nacional republicana.

A importância de Teixeira Mendes reside na sua vigorosa e contínua atuação política, filosófica, social e

religiosa, baseada nos princípios propostos pelo filósofo francês Augusto Comte, isto é, no Positivismo,

em sua versão religiosa (a Religião da Humanidade). Assim como o companheiro, amigo e, a partir de

certa altura, cunhado Miguel Lemos, Teixeira Mendes inicialmente aderiu à obra estritamente filosófica

de Comte, ou seja, ao "Sistema de Filosofia Positiva", recusando o "Sistema de Política Positiva".

Todavia, a partir de uma viagem de estudos que Miguel Lemos empreendeu a Paris, em que se converteu

à Religião da Humanidade, Teixeira Mendes foi convencido pelo amigo da correção da obra religiosa de

Comte e a partir daí iniciou uma longa e importante carreira apostólica e política, influenciando os

eventos sociais no Brasil, a partir de sua atuação na Igreja Positivista do Brasil, sediada no Rio de

Janeiro (então capital do Império e, depois, da República). Enquanto Miguel Lemos era o Diretor da

Igreja, Teixeira Mendes tornou-se seu vice-Diretor.

Ao longo da década de 1880 Miguel Lemos e Teixeira Mendes empreenderam uma atividade de

propaganda do Positivismo e de interpretação da realidade sócio-político-econômica brasileira à luz da

doutrina comtiana, o que, em termos práticos, significou, naquele momento, na defesa da abolição da

escravatura, da proclamação da república, na separação entre a Igreja e o Estado e na instituição geral de

reformas que permitissem a "incorporação do proletariado à sociedade" (ou seja, a inclusão social, no

jargão comtiano).

Em 1888 a abolição da escravatura veio coroar de êxito parcial seus esforços, juntamente com diversos

outros líderes e agitadores abolicionistas. Todavia, sua importância tornou-se realmente grande em 1889,

quando o também positivista religioso Benjamin Constant Botelho de Magalhães liderou o movimento

que destituiu o Gabinete do Visconde de Ouro Preto e proclamou a República, no amanhecer do dia 15

de novembro.

Imediatamente após a proclamação da República, Miguel Lemos e Teixeira Mendes reuniram-se com

Benjamin Constant para avaliar o movimento e a situação e apoiar ou não o novo regime. Embora

preferissem outra direção para os acontecimentos, a nova república tinha o apoio da Igreja Positivista.

Quatro dias após a proclamação, no dia 19 de novembro, Teixeira Mendes apresentou ao governo

 

provisório, por meio do Ministro da Agricultura, o também positivista Demétrio Ribeiro, um projeto de

bandeira nacional republicana, em substituição ao projeto anterior, cópia servil da bandeira

estadunidense (apenas com as cores trocadas). Esse projeto atualizou a bandeira imperial, mantendo o

verde e o amarelo - indicando com isso a permanência da sociedade brasileira - e substituindo o brasão

imperial pela esfera armilar com uma idealização do céu do dia 15 de novembro e o dístico "Ordem e

Progresso" (da autoria de Augusto Comte) - indicando a evolução para um regime político aperfeiçoado

e o espírito que deveria animar esse novo regime. O projeto foi prontamente aceito.

Nas décadas seguintes a atuação de Teixeira Mendes fez somente crescer, com a participação nos mais

importantes eventos políticos da nova república: a separação entre a Igreja e o Estado, a revolta da

vacina, a negociação dos limites territorias (por obra do Barão do Rio Branco), a participação do Brasil

na I Guerra Mundial, a legislação trabalhista (então inexistente), o respeito às mulheres, a proteção dos

animais e inúmeros outros.

Embora desde 1905 Teixeira Mendes tenha assumido a liderança da Igreja Positivista, em substituição a

Miguel Lemos, que se encontrava enfermo, não abandonou o título de "vice-Diretor" do Apostolado,

mesmo em 1917, quando Lemos faleceu.

Sua morte, em 1927, parece pressagiar igualmente o fim de uma etapa do regime que ajudou a criar:

aquilo que os historiadores posteriores chamariam de "República Velha" deixaria de existir três anos

depois. Enterrado no cemitério S. João Batista, no Rio de Janeiro, seu cortejo fúnebre parou a cidade do

Rio.

Ver também

l Positivismo

l Igreja Positivista do Brasil

l Religião da Humanidade

l Auguste Comte

l Clotilde de Vaux

l Miguel Lemos

l Benjamin Constant Botelho de Magalhães

Ligações externas

l Igreja Positivista do Brasil

l A igreja positivista da Rua Benjamin Constant

file:///C|/Documents%20and%20Settings/Garcia/Meus%20doc...ites/minhaweb_vilabol_garcia/matematicosBrasileiros.htm (24 de 30)27/12/2008 10:06:23

Nova pagina 1

Paulo Ribenboim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ir para: navegação, pesquisa

Paulo Ribenboim (Recife, 13 de março de 1928) é um matemático especialista em teoria dos números.

Ribenboim vive no Canadá desde 1962 [1]. Escreveu 13 livros e 120 artigos. O prêmio Ribenboim

(Ribenboim Prize) dado pela Canadian Number Theory Association recebe o nome em sua homenagem.

Bibliografia

l (1989) The Book of Prime Number Records. Springer.

l (1995) 13 Lectures on Fermat's Last Theorem. Springer-Verlag.

l (1996) The New Book of Prime Number Records. Springer-Verlag.

l (1997) Collected Papers of Paulo Ribenboim. Queens Univ Campus.

l (1999) The Little Book of Big Primes. Springer-Verlag.

l (1999) The Theory of Classical Valuations. Springer-Verlag.

l (2000) My Numbers, My Friends: Popular Lectures on Number Theory. Springer-Verlag.

l (2000) Fermat's Last Theorem for Amateurs. Springer-Verlag.

l (2001) Classical Theory of Algebraic Numbers. Springer-Verlag.

l (2004) The Little Book of Bigger Primes. Springer-Verlag.

Referências

1. ­ Biografia de Paulo Ribemboim.

 

Ricardo Silva Kubrusly

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ricardo Silva Kubrusly

Nascimento

16 de Abril de 1951

Rio de Janeiro, Brasil

Nacionalidade Brasileiro

Ocupação Matemático

Ricardo Silva Kubrusly (Rio de Janeiro, Brasil, 16 de Abril de 1951 -) é um matemático Brasileiro,

graduado em Engenharia Civil pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1973) , mestre

em Engenharia Civil pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1976) , doutor em

Matematica pela University of Texas System (1981) e pos-doutor pela Purdue University (1990).

Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal do Rio de Janeiro e membro do Instituto de

Estudos da Complexidade. Tem experiência na área de História, com ênfase em Teoria e Filosofia da

História. É famoso por seus divertidos comentários e digressões.

Índice

l 1 Atividades acadêmicas recentes

l 2 Áreas de pesquisa

l 3 Consultorias científicas

l 4 Publicações mais recentes

l 5 Outras atividades

l 6 Ver também

l 7 Ligações externas

Atividades acadêmicas recentes

Professor visitante no Departamento de Matemática da Purdue University em 1990. Professor Visitante

do Instituto de Matemática da UERJ, onde foi co-responsável pela idealização e criação do

Departamento de Matemática Aplicada, de 1993 a 1995 e novamente desde o inicio de 1998 para coorganizar

e ministrar disciplinas no curso depós-graduação para professores de primeiro e segundo

graus. Professor Adjunto do Instituto de Matemática da UFRJ desde 1994. Pesquisador Titular do

Laboratório Nacional de Computação Científica do CNPq desde 1980.

Áreas de pesquisa

l Métodos Variacionais e Aplicações a Mecânica e Biologia, onde vem trabalhando

sistematicamente desde 1980, tendo publicado vários artigos e monografias.

l Educação Matemática onde vem atuando desde 1997 junto as universidades UERJ e UFRJ na

criação e desenvolvimento de cursos iterativos que utilizem o computador de maneira inteligente

junto aos professores e alunos de primeiro e segundo gráus.

l Matemática e Psicanálise, onde vem desde 1985 orientando grupos de estudo de Psicanalistas.

Vem sistematicamente proferindo conferências nos Congressos de Matemática sobre o assunto,

na tentativa de criar o espaço necessário de atuação interdisciplinar onde a criação da Matemática

e Psicanálise possa se desenvolver academicamente em conjunto com as outras matemáticas.

l Matemática e Literatura, onde vem realizando um estudo sistemático relacionando Teoremas e

Poemas tendo proferido várias palestras no assunto.

Consultorias científicas

Consultor da Mathematics Review desde 1983, membro do corpo editorial do Boletim da Sociedade

Matemática Aplicada e Computacional desde 1996. Conselheiro da Sociedade de Matemática Aplicada e

Computacional desde 1995.

Publicações mais recentes

l "Problemas de Fronteira Livre "LNCC-1989

l "Variational Methods for Nonlinear Eigenvalue Inequalities". Diff. & Integral Equat., v 3, N 5,

1990

l "A Direct Dual Methods for Nonlinear Eigenvalue Inequalities" Appl. Math. Left, v 5, N 6,1992

l "Nonlinear Eigenvalue Inequalities Related with some Nondiferentiable Functionals " Purdue

University 1990.

l "DINÂMICA POPULACIONAL E PROBLEMAS LINEARES DE AUTOVALOR" Co-autores:

M.A.L.DOS SANTOS, C.COIMBRA atas CNMAC-1995

l "DINÂMICA POPULACIONAL COMO UM PROBLEMA NAO-LINEAR DE AUTOVALOR"

ANAIS DO 45 SEMINARIO BRASILEIRO DE ANALISE,1997

l "METODOS DOS ELEMENTOS FINITOS" NOTAS DE MATEMATICA APLICADA DO

LNCC - 1997

l POPULACIONAL DYNAMICS AS A NONLINEAR EIGENVALUE PROBLEM. ANAIS DO

INTERNATIONAL CONFERENCE ON NONLINEAR MECHANICS. LOCAL DE

PUBLICACAO:AUSTIN - TEXAS -1997

l "Uma Introdução às Funções Reais" (Livro Texto) co-autoria UFRJ 1998

l "O Aluno de Matemática diante das novas tecnologias" Cadernos do IME/UERJ 1998

l "Livres textos sobre …" Cadernos do IME/UERJ 1998

l "O Tamanho do Infinito" hipertexto home page www.dmm.im.ufrj.br 1999

l "Transformações da reta" hipertexto home page www.dmm.im.ufrj.br 1999

l "Transformações do plano" hipertexto home page www.dmm.im.ufrj.br 1999

l Além de textos de pesquisa nas áreas tradicionais da matemática, destacamos os trabalhos

"Paradoxos&Matemática&Psicanálise" apresentado no congresso "100 Anos de Winnicot"

promovido pela SBPRJ e que está publicado nos anais deste Congresso; "O Estudante de

matemática diante das novas tecnologias" e "A imitação de nada - uma fábula sobre o ensino da

matemática" ambos publicados pela Revista de Educação Matemática do Paraná; "Livre terxtos

sobre…" elaborado para substanciar o projeto para o SESC acima citado.

Outras atividades

a) Escritor, tendo quatro livros publicados a saber:

l ACRDANOITE , (poesia) ed. Seis 1993

l Zerlina&Giovanni , (poesia) ed. Brasil 1995

l Nó de Luz, ( contos) ed. Brasil 1997

l 14 Sonetos de Natal, (poesia) 1998

b) Curador (juntamente com Gisela Magalhães) da exposição organizada pelo SESC "Infinitos &

Possibilidades", que foi instalada em 1997 durante a Bienal do Livro.

Ver também

l Portal:Matemática - Portal de Matemática da Wikipédia

l Educação matemática - Artigo sobre uma das áreas de atuação do professor Kubrusly.

Ligações externas

l Página pessoal (em português)

l Instituto de Matemática da UFRJ

Ubiratan D'Ambrósio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ubiratan D'Ambrósio (São Paulo, 8 de dezembro de 1932) é um matemático e professor universitário

brasileiro.

Doutor em matemática[1]), é um teórico da educação matemática e um dos pioneiros no estudo da

Etnomatemática.

file:///C|/Documents%20and%20Settings/Garcia/Meus%20doc...ites/minhaweb_vilabol_garcia/matematicosBrasileiros.htm (28 de 30)27/12/2008 10:06:23

Nova pagina 1

Em 2001, ganhou da Comissão Internacional de História da Matemática a medalha Kenneth O May por

importantes contribuições na área de História da Matemática.[2]

Em 2005, ganhou do ICMI (Congresso Internacional de Instrução Matematíca) a medalha Felix Klein

pelo reconhecimento de suas contribuições no campo da educação matemática.[3].

É professor emérito de Matemática da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Atualmente é

professor do Programa de Estudos Pós-Graduados de História da Ciência da Pontifícia Universidade

Católica de São Paulo (PUC); professor credenciado no Programa de Pós-Graduação da Faculdade de

Educação da Universidade de São Paulo; professor do Programa de Pós-Graduação em Educação

Matemática do Instituto de Geociências e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista Júlio de

Mesquita Filho (UNESP); e professor visitante no Programa Sênior da FURB / Universidade Regional

de Blumenau.

Rector fundador de la Universidad Virtual Latinoamericana (UVLA)

Referências

1. ­ Mathematics Genealogy Project. Ubiratan D'Ambrósio.

2. ­ FAPESP. Boletim da Fapesp de 19/04/2006.

3. ­ ICMI. ICMI Awards for 2005.

 

Yuri Dimitrov Bozhkov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Yuri Dimitrov Bozhkov, matemático búlgaro residente no Brasil, é doutor pela Universidade de

Warwick (1993), sob orientação dos professores Dr. James Eells e Dr. Nigel Hitchin, na área de

geometria. Desde 1997 é professor na Universidade Estadual de Campinas.

Atualmente desenvolve pesquisas em ramos diversos da matemática, abrangendo a matemática dita pura

e aplicada. Orientou três teses de doutorado, sendo uma em co-orientação.

Atualizado em 23/12/2018

Criação: Prof. Garcia

Proibida a reprodução parcial o total sem autorização prévia.

Copyright © 2004-2005 Todos os Direitos reservados